Polêmica: Usar óleos essenciais é a melhor opção para usar em sabonetes artesanais?

Na área de cosmética artesanal, para muitos o uso das essências no lugar de óleos essenciais na produção dos sabonetes, por exemplo, é malvisto pela questão de serem sintéticas e não se enquadrarem na ideia de “produto natural” que os produtos cosméticos artesanais entregam.

Mas será que é realmente desta forma que devemos enxergar as essências na produção artesanal de cosméticos?
Entre estes dois, qual devemos utilizar e quais as suas diferenças? É sobre isto que conversaremos hoje!

 

Conhecendo o uso dos óleos essenciais na saboaria artesanal

 

Antes de compararmos os dois, vamos conhecer um pouco sobre cada um, iniciando pelo óleo essencial. Os óleos essenciais são substâncias extraídas de raízes, caules, folhas e flores de plantas, possuindo alta concentração.

A sua ótima vantagem é adicionar propriedades terapêuticas para o cosmético que se é produzido. Diferentes plantas possuem propriedades diversas, todas benéficas para nós!

O óleo essencial de lavanda, por exemplo, possui propriedades relaxantes. O alecrim tem propriedades estimulantes, antidepressivas, ajudando no combate à depressão e muitas outras plantas possuem excelentes propriedades para o nosso bem-estar.

Porém, ao utilizarmos os óleos essenciais na produção de um sabonete ou shampoo, temos que levar em conta alguns fatores:

FOTOXIDADE: Alguns óleos essenciais podem causar queimaduras em contato com o sol.  Os óleos essenciais que não devem ser usados antes de exposição ao sol: Bergamota, Limão,Laranja, Tangerina, ou seja, todos os cítricos, pois são foto-sensibilizantes

ALTA CONCENTRAÇÃO: outros ainda possuem limite de concentração máxima segura, por conta da alta concentração que alguns dos óleos possuem.

PÚBLICOS COM RESTRIÇÕES DE USO: além disso, dependendo do óleo essencial, ele deve ser evitado por crianças, grávidas e alguns portadores de certas doenças.

SUSTENTABILIDADE E CUSTO ELEVADO: Os Óleos essenciais são matérias primas concentradas e nobres, muitas vezes é necessário uma grande quantidade de planta para podermos extrair uma única gota de óleo. Então dependendo da origem e da raridade desta planta e também da quantidade necessária para a extração, pode se tornar bastante caro e pouco sustentável para a natureza conseguir repor em pouco tempo a matéria prima utilizada.

ALTA VOLATILIDADE: os óleos essencias são muito voláteis, ou seja, em contato com ar já vão dispersando suas partículas e carregando consigo seus aromas, podendo em pouco tempo não ter quase mais nada de cheiro no sabonete.

Com todos esses fatores, precisamos tomar cuidado com o tipo de óleo essencial que usamos na produção dos cosméticos.

 

O uso das essências sintéticas nos cosméticos artesanais

 

As essências são substâncias químicas feitas em laboratório e em larga produção, sendo as responsáveis pelos aromas de vários cosméticos, como cremes, loções, perfumes, shampoos, etc….

Comparando o valor com o óleo essencial, as essências são muito mais baratas, sendo por isso também uma opção muito usada nos sabonetes artesanais à base de glicerina.

Outro fator relevante para nós saboeiros é a questão do aroma. A grande maioria das pessoas aprecia e deseja ter cosméticos que possuem aromas marcantes e duradouros. As essencias cosméticas possuem uma boa fixação e explosão de aromas, enquanto que os óleos essencias tem aroma muito discreto, muitas vezes quase imperceptível.

Agora vamos para a polêmica com um fato: as essências não causam impacto ambiental na extração e produção, isto porque foram feitas em laboratório. Apesar de não serem tão biodegradáveis quanto os óleos essenciais, as essências ainda são uma alternativa sustentável.

Seus contras estão nas chances de causar alergias e irritações na pele (mas os óleos essenciais também podem causar isso).
Uma essência pode conter muitos componentes na produção, então vale se atentar caso você já tenha algum tipo de alergia com cosméticos específicos.

Óleos essenciais x essências: como fica esta disputa?

 

A escolha entre os dois é relativa e dependerá muito do seu objetivo no uso ou produção. Os óleos essenciais de fato são mais naturais, porém o seu custo é muito mais elevado do que as essências, e temos todas aquelas questões que abordamos anteriorente.

Eles são sim naturais, e caso você queira vender produtos com o conceito natural, o uso deles se torna necessário. Mas, como os seus efeitos ainda não são completamente compreendidos, utilize óleos de boa procedência, com uma dosagem segura para cosméticos sem eliminar seus efeitos.

As essências têm o valor como ponto muito atrativo, e atualmente já existem essências sem o uso de ftalatos, substâncias usadas como fixadoras que podem afetar a saúde a longo prazo, embora ainda seja restrito para o uso em cold process, mas cada vez mais estão surgindo novas alternativas mais naturais e também mais sustentáveis para o universo da cosmetologia artesanal.

O importante é avaliar bem qua é o seu público e a finalidade que você deseja com os seus produtos.

Sabendo dosar suas quantidades, agindo com conciência e equilíbrio, teremos a garantia de um produto final de qualidade com ambas as substâncias!

Quer entrar mais no mundo da cosmética artesanal? Quer ter a sua renda em casa fazendo produtos ótimos para a natureza e para o bem-estas de quem os usa? Conheça os nossos cursosentre neste mundo apaixonante e aromático.