Shampoo em Barra X em Pastilha: Quais as principais diferenças?

Oii gente, vocês já conhecem o shampoo em barra?

Isto mesmo, shampoo sólido em barra!
Eles são artesanais assim como os sabonetes que já conhecemos e completamente naturais, proporcionando vários benefícios para os nossos cabelos!

Para você que tem a pele sensível, ele é uma boa opção por não apresentar elementos de shampoos industrializados que podem agredir o seu couro cabeludo, e por falar em industrializados, estes shampoos são naturais, amigos do meio ambiente, sendo biodegradáveis.

Mas além do shampoo em barra, existe também o shampoo em pastilha, já ouviu falar? Também não? Então vamos falar um pouco sobre eles.

 

Shampoo em barra

 

O shampoo em barra é um shampoo natural feito completamente sem água, o que o torna muito mais puro e concentrado, com apenas o supra sumo dos princípios ativos que tem a capacidade de limpar e hidratar o seu cabelo naturalmente.

Por ele ser em barra, ele é muito mais durável do que um shampoo líquido, podendo durar até mais de 2 meses dependendo do tipo e tamanho do cabelo, e claro, da forma como você vai usar e cuidar dele.

O único fator de maior cuidado que devemos ter com ele, é na hora de guardarmos.
Precisamos protegê-lo da umidade já que é um shampoo sólido, guardando de preferência em uma saboneteira que não acumule água.

A praticidade destes tipos de shampoo, é ótima, sendo um bom companheiro para viagens, acampamentos,  já que você pode até mesmo cortar o shampoo em tamanhos menores, levando-o para onde quiser.

O shampoo em barra é saponificado, ou seja, a sua base é glicerina.
È como se fosse um sabonete artesanal para cabelos, um sabonete feito com um extra de principios ativos que tem beneficios sobre os fios.

Shampoo em pastilha

 

O shampoo em pastilha, diferente do sólido em barra, não passa pela saponificação no seu processo de fabricação.
Eles são feitos a partir de surfactante vindo de fontes naturais (como o SCI), os surfactantes são agentes de limpeza que fazem a emulsificação da gordura, gerando a espuma.

Desta forma, o pH deste tipo de shampoo é parecido com o do nosso cabelo, o que é ótimo para a adaptação e para evitar a irritação do couro cabeludo caso você tenha alguma alergia.

Este shampoo ainda pode ser considerado um “low poo”, fazendo uma espuma leve que limpa os fios de forma suave e não tira a camada protetora natural.

Ele também é tão durável quanto o shampoo em barra, onde um shampoo em pastilha de 60g pode durar até 80 lavagens, novamente dependendo do tipo de cabelo e também tamanho.

Principais diferenças entre os dois

 

Agora que você conheceu melhor os dois tipos, vamos falar das diferenças principais entre eles!
Começando pela produção, o shampoo em barra é feito da forma tradicional como o sabonete, pela saponificação.

A saponificação é um processo que acontece a partir da reação química entre os óleos e manteigas vegetais juntamente do hidróxido de sódio, apresentando um pH mais alto, o que pode causar ressecamento nos fios em alguns casos, sobretudo em cabelos com quimica e danificados.

Também temos a opção de usar a base glicerinada comprada pronta, que tem geralmente um PH mais próximo ao neutro do que as bases feitas pelo método de cold process ou hotprocess.

Este shampoo geralmente se adapta melhor a fios mais fortes como os crespos por exemplo.

O shampoo em pastilha por ser feito a partir dos surfactantes de origem natural, isto faz com que ele resseque menos o couro cabeludo, sendo uma ótima alternativa para pessoas com os cabelos e couro cabeludo sensíveis e também para cabelos com quimica.

É importante ressaltarmos que independente das suas diferenças, os dois tipos são feitos de matérias-primas saudáveis que não agridem o meio ambiente e oferecendo ótimos benefícios para o nosso cabelo!

Todas as pessoas que começam a usar shampoos mais naturais passam por um periodo de adaptação, afinal seu cabelo vai sentir falta de todo aquele excesso de quimica.
È mais ou menos como uma droga, no inicio ele vai arrepiar, ficar mais seco, ficar pesado e sem brilho.
Mas a medida em que ele vai se adaptando aos cuidados mais naturais, ele vai voltando a vida e livre das toxinas vai ficando cada vez mais saudável.

Basta ter paciência para passar por esse período de adaptação que pode levar de 3 a 30 dias, conforme o caso.

Uma dica boa é usar o enxague de vinagre de maça após o shampoo e finalizar com um bom condicionador natural !

Eu uso o condicionador natural com óleos essenciais que ensino lá no Curso de saboaria fitoterápica e fitoenergética, ele é perfeito para qualquer ocasião, deixa o cabelo divino e ainda não ouvi falar de alguém que não tenha gostado dele 🙂

E aí, qual dos dois shampoos você mais usa ou produz ai na sua saboaria ?

Não produz nenhum dos dois e gostaria de começar a produzir?
Tenha uma ótima renda trabalhando em casa fazendo sabonetes e shampoos artesanais, de forma completamente simples e fácil.